dragão

A constelação Draco ou Dragão, sendo a sua abreviatura Dra e o seu simbolismo fácil de entender. Está localizada no hemisfério norte, próximo do polo norte celestial. Deste modo, é muito fácil encontrá-la no céu e pode ser vista durante todo o ano, uma vez que as suas estrelas são bem brilhantes e porque podemos usar como pontos de referência a Ursa Maior e Menor, a constelação Lira, Hercules, Bootes e Cefeu.

A estrela principal desta constelação é a Gamma Draconis, Etmain ou Eltanin, com magnitude de 2.2 a 148 anos-luz da Terra. Uma outra estrela importante nesta constelação é a estrela Beta Draconis ou Rabastan, pois apresenta uma magnitude de 2.8 e está a 362 anos-luz da Terra. Ao todo nesta constelação há 14 estrelas mais importantes.

Outras estrelas da constelação Dragão, com magnitudes maiores são, por exemplo, as estrelas duplas Eta Draconis ou Athebyne e Um Draconis ou Alrakis Nu Draconis, Omicron Draconis, Psi Draconis, 20 Draconis, 40 e 41 Draconise também é onstituída por estrelas triplas, 16 Draconis e 17 Draconis, que estão a 400 anos-luz da Terra e 39 Draconis. Recentemente à constelação foi acrescentado a estrelas Keplet-10.

Nesta constelação, também existem nebulosas planetárias, como a Nebulosa Olho de Gato, que se situa a 3000 anos-luz, apresentando uma forma complexa, apesar de não parecer, devido às interações gravitacionais entre as estrelas e o seu centro.

E possível encontrar várias galáxias como a galáxia Draco Dwarf , que tem uma magnitude de 8.6, embora pouco luminosa, a 3500 anos-luz, descoberta em 1954, um outro exemplo é a galáxia lenticular NGC 5866 que engloba as galáxias NGC 5879 e NGC 5907.

Existem várias lendas relacionadas com esta constelação, baseadas na mitologia grega. A principal é a de Ladon, um dragão de cem cabeças, filho dos monstros Tifão e Equidna, responsável por guardar a árvore de maçãs de ouro no Jardim das Hespérides que foi dada a Hera, como prenda de casamento. No entanto, um dos 12 trabalhos de Hércules, era roubar as maçãs de ouro, e Ladon morreu a proteger a árvore, com flechas envenenadas.

Assim, em forma de agradecimento Hera gravou a sua imagem nas constelações, para ser sempre recordado.

 

Texto escrito pelo elemento da secção, Leonor Moura de Almeida.

Sidney_Hall_-_Urania's_Mirror_-_Draco_and_Ursa_Minor