úrano

Úrano é o terceiro maior planeta do Sistema Solar, com um diâmetro cerca de 8 vezes superior ao da Terra. Descoberto a 13 de Março de 1781 por William Herschel, situa-se entre Saturno e Neptuno, a uma distância de 19 UA (2,9 mil milhões de km) do Sol. Esta distância impossibilita uma abundante irradiação solar, traduzindo-se numa temperatura à sua superfície muito reduzida: -197 ºC. A atmosfera é maioritariamente composta por hidrogénio e hélio, mas uma porção de metano confere-lhe uma cor azul-esverdeado.

Talvez a sua característica mais intrigante, é a inclinação de 98º do seu eixo de rotação. É o único planeta do Sistema Solar cujo eixo de rotação possui esta orientação “deitada” face à sua trajetória em torno do Sol. A razão deste valor anormalmente elevado intriga os investigadores à vários anos, sem que exista uma explicação globalmente aceite.

Em conjunto com Neptuno, este gigante gelado esconde vários segredos. Úrano apenas foi visitado por uma sonda espacial, a Voyager 2, em 1986. Esta missão possibilitou observações muito próximas do seu complexo sistema de satélites naturais. Até à data, foram descobertas 27 luas, onde as maiores são Titânia e Oberon, ambas menores que a nossa Lua.

Úrano possui também pelo menos 12 anéis distintos. Ao contrário de Saturno, os anéis de Úrano são compostos por pequenas partículas escuras, que refletem pouca luz e tornam difícil a sua observação.

 

Texto escrito pelo elemento da secção, Sérgio Gomes.